strokes

Instrumento de Apoio

strokes

Instrumentos de Avaliação

Os componentes da CPA baseiam seu modelo de gestão para nortear as melhorias e consequente evolução institucional. O processo de autoavaliação se dá por meio da análise das dimensões dos SINAES predefinidas durante o planejamento anual. São realizadas 6 reuniões ordinárias, sendo 1 para discussão e aprovação do Relatório de Autoavaliação e 5 para tratamentos das pesquisas. 

As avaliações externas servem de suporte para as reuniões da CPA, onde os resultados são avaliados e os encaminhamentos direcionados para a equipe de gestão dos cursos ou da IES. O resultado das avaliações é apresentado no Conselho Superior e divulgado à comunidade acadêmica nos meios virtual (Espaço do Estudante) e físico (murais) da IES. A IES disponibiliza tags ao longo dos seus espaços de circulação para divulgar ações realizadas em decorrência das demandas solicitadas e executadas pela CPA. 

O processo de autoavaliação é composto das seguintes etapas: 

a) Resultados obtidos através de pesquisas internas:

b) Indicadores da avaliação externa:

c) Observações geradas no “Fale Conosco” e “Ouvidoria”

Todos os dados levantados são compilados em forma de relatórios, tabelas e gráficos. A pesquisa de satisfação docente e discente, a de perfil do egresso, do perfil de entrada e do perfil de saída são realizadas online, com geração automática de relatórios. 

A CPA se reúne, no mínimo, seis vezes ao ano e utiliza essas informações para elaborar o Plano de Ação com o intuito de buscar atender os requisitos elencados nos diferentes instrumentos de avaliação, com base na Lei nº 10.861/2004 (SINAES). 

Para cada ano letivo a CPA seleciona, na primeira reunião, os indicadores que serão acompanhados durante o ano vigente, a partir do plano de ação.